PRÊMIO CAIO PRORROGA INSCRIÇÕES PARA 15 DE SETEMBRO

PRÊMIO CAIO PRORROGA INSCRIÇÕES PARA 15 DE SETEMBRO


03/09/2021


A decisão pela prorrogação levou em consideração o fato de que, com a retomada do setor de feiras e eventos em todo o país, após um ano e meio parado em função das medidas de combate a Covid-19, o mercado ficou bastante aquecido neste início de semestre. “Após 18 meses paradas, as empresas estão voltando a ter uma demanda forte por orçamentos e contratos fechados e com a força de trabalho reduzida”, explicou Sérgio Junqueira Filho, diretor do Prêmio Caio. “Temos que entender o bom momento para o mercado, e numa hora destas sermos solução, e não um problema. Neste sentido que decidimos pela prorrogação do prazo de entrega das defesas”.
 
Também pesou na balança o volume de trabalhos já inscritos e à necessidade de mais tempo para as empresas concorrentes produzirem as respectivas defesas com a máxima qualidade que, com a prorrogação, podem ser entregues até o dia 25 de setembro. “Como metade dos concorrentes desta edição nunca haviam participado da premiação antes, consequentemente não têm tanta familiaridade com a plataforma do Prêmio Caio e a elaboração das defesas”.
 
De acordo com a organização do Prêmio Caio, 50% das empresas concorrentes em 2021 são estreantes na premiação. “Isto mostra que o mercado está voltando com força, e novas empresas que surgiram durante a pandemia, com novas propostas e estratégias, querem seu lugar ao Sol”, disse Sergio Junqueira Arantes, criador e curador do Prêmio Caio. “O mesmo ocorre com as empresas que já atuavam no mercado antes da pandemia, que conseguiram sobreviver à crise e, em alguns poucos casos, até crescer. Elas também querem mostrar todo seu potencial para mercado neste momento de retomada”.
 
Outro número que reforça esta percepção de aquecimento e retomada do setor é a quantidade total de empresas já inscritas nesta edição do Prêmio Caio: se em 2020, no auge das restrições ao mercado em função da pandemia, a quantidade de empresas inscritas havia encolhido em quase 50% em relação à 2019, em 2021 a organização da premiação registrou um aumento de 15,5% em relação à 2020. “Ainda estamos longe dos patamares pré-pandemia, mas termos um crescimento em relação ao ano passado já é um bom começo”, comemora Sérgio Filho.
 
INSCRIÇÕES
 
As inscrições para 22ª edição do Prêmio Caio vão até o dia 15 de setembro, e a entrega dos trabalhos até 25 de setembro. Durante o mês de outubro serão feitos os trabalhos de curadoria e Julgamento, e anúncio dos finalistas ainda no final de outubro.
 
Os critérios adotados pelo Júri para avaliar os cases incluem, principalmente, estratégias, desafios, soluções, execução e entrega dos Eventos, além de aspectos específicos que pautam os Serviços de cenografia, montagem de estande, recurso audiovisual e inovações tecnológicas.
 
As inscrições devem ser feitas direto no site do Prêmio Caio: www.premiocaio.com.br
 
Podem concorrer ao Prêmio Caio 2021 trabalhos executados entre 1 de julho de 2020 e 30 de junho de 2021.

 


ADEQUAÇÃO DE CATEGORIAS
 
Desde 2020, os tutoriais de todas as categorias do Prêmio Caio foram revisados, detalhando melhor a previsão dos eventos realizados 100% online, ou híbridos. “Agora o concorrente poderá verificar no tutorial de cada categoria se, dentro dos critérios do Prêmio Caio, ela se enquadra para recepcionar este tipo de evento”, explica Sergio Junqueira Filho.
 
No Regulamento de 2021 também foi feita uma adequação, prevendo a divisão de cada categoria que tenha quórum suficiente para avaliação de eventos presenciais e híbridos, e os 100% online. Assim, se uma categoria tiver quatro ou mais trabalhos de evento presencial inscritos, e quatro ou mais trabalhos de eventos online, a categoria será dividida, e os dois perfis de trabalhos (presencial e híbrido de um lado, e 100% online do outro) serão avaliados como se fossem categorias diferentes.
 
A condição sine qua non para que ocorra a divisão, é quórum de trabalhos inscritos de cada perfil. Havendo quórum para avaliarmos eventos presenciais e online separadamente, a análise será mais criteriosa, já que os dois perfis possuem objetivos, métodos de execução e métricas de mensuração de retorno bastante distintas”, explica Junqueira Filho.

CATEGORIAS PARA PROJETOS FUTUROS
 
Outra adequação que nasceu na 21ª Edição do Prêmio Caio e que permanece em 2021 é a criação de quatro categorias para projetos futuros, ainda não executados. Estas categorias foram criadas exclusivamente para atender as necessidades do mercado durante a pandemia, e deixarão de concorrer em 2022.
 
Os novos cases, com projetos elaborados já para uma nova realidade social e econômica, já estão sendo criados, gestados, pelas agências, organizadoras, promotoras e clientes, mas só serão executados a partir do segundo semestre de 2021.
 
Entendemos que um dos objetivos de Prêmio Caio sempre foi mostrar o que estava acontecendo de melhor no mercado em termos de criatividade, execução, tecnologia e resultados. E se não renovássemos estas categorias em 2021, possibilitando a inscrição do que foi elaborado para execução futura, haveria um vácuo de inovação em 2021, o que não condiz com a realidade”, ressalta Junqueira. “Nunca se criou e se inovou tanto quanto em 2021. E o Prêmio Caio precisa refletir, precisa mostrar para o mercado em geral, esta dinâmica”.

Galeria de Fotos

Galeria de Vídeos