Detalhe do Case

Prêmio Caio 22ª Edição

Case: Turismo Cívico - Cidades Irmãs: Brasília DF e Washington D.C. - Oportunidades e Desafios

TURISMO CÍVICO - CIDADES IRMÃS: BRASÍLIA DF E WASHINGTON D.C. -  OPORTUNIDADES E DESAFIOS

Candidato: Brasília e Região Convention and Visitors Bureau
Cliente: BRASILIA E REGIAO CONVENTION & VISITORS BUREAU
Segmento: Eventos
Categoria: Projetos de Eventos Artísticos, Esportivo e VUCA

TURISMO CÍVICO

Turismo cívico é uma modalidade de turismo cultural em que são visitadas instituições governamentais, monumentos e outros locais de importância histórica, que ajudam a compreender melhor os fatos e os personagens  mais marcantes do passado e do presente do nosso Brasil.
Brasília, Capital Federal, é muito rica em tudo isso, afinal trata-se do centro do poder, onde encontra-se o poder Executivo, Legislativo e Judiciário, lugar onde todas as autoridades se reúnem para decidir os rumos de todo o País!
Conhecer esses lugares é uma oportunidade de se aproximar um pouco mais da vida política do Brasil, e entender como funcionam essas instituições, por isso julgamos que principalmente os estudantes de todo o Brasil precisariam visitar Brasília e conhecer como funciona a política do nosso país.
Em Brasília, é muito comum encontrar estudantes cujas escolas se organizam em caravanas  para conhecer os pontos turísticos da capital, é importante fazer uma visita monitorada ao Salão Negro da Câmara, o Salão Verde, ao Plenário, ao corredor das comissões e a outros pontos importantes também do Senado Federal, pois isso nada mais é do que uma verdadeira aula prática de política e cidadania.
Por isso, se você vier ou estiver em Brasília, é importante visitar o Congresso Nacional, o Palácio do Planalto, o Itamaraty, o Supremo Tribunal Federal e outros tantos órgãos e monumentos que aparecem na tela da sua TV.

TURISMO CÍVICO E PEDAGÓGICO
 
A história da Capital é cheia de aventuras. Sua transferência para o centro do Brasil atraiu milhares de brasileiros vindos de todos os cantos para concretizar o sonho de uma nação. Do sonho ao concreto, a construção de Brasília mostrou para o mundo a força de um Brasil que decidiu ser grande. Percorrer essa memória e os espaços ícones da Capital é resgatar o pertencimento e o orgulho de nós brasileiros.
 
De Cidade Capital à Cidade Patrimônio, o roteiro de Turismo Cívico Pedagógico em Brasília utiliza como fio condutor os conteúdos interdisciplinares em torno de Brasília e a sua importância nos cenários econômico, social, político e histórico-cultural do país.
 
O roteiro está fundamentado em três temas: a transferência da Capital do Brasil e a sua construção no centro do país; a Capital Federal enquanto símbolo nacional da República Federativa do Brasil; e a cidade planejada, considerada obra prima do gênio criativo humano e Patrimônio Cultural Mundial pela UNESCO.

Vídeo

Um dos maiores desafios imposto aos Conventions Bureaus mundo a fora consiste na conscientização de sua existência e do seu propósito perante a sociedade civil, entidades de classe e órgãos governamentais. Ao representar cada município, estado ou região, cabe a essa entidade articular estratégias para a captação de eventos e a promoção do destino, ocasionando, desta forma, o tão desejado fenômeno do aquecimento da economia na localidade.

Um Convention Bureau forte resulta em geração de empregos, arrecadação de impostos, criação de infraestrutura, identificação de novas vocações turísticas dentre tantas ações que projetam as cidades dentro do contexto de competitividade, progresso e desenvolvimento sustentável. Não é por coincidência que destinos como Paris, São Paulo, Rio de Janeiro, Foz do Iguaçu atraem milhares de turistas anualmente.

Por este motivo, seria razoável imaginar que o apoio à este Bureau de negócios não se trata de tarefa difícil.

Contudo, o Brasília e Região Convention & Visitors Bureau (BRC&VB - Fundação 21 de Abril), desde a sua existência, vem penosamente enfrentando a resistência imposta pela característica única da cidade que representa: a capital de todos os brasileiros não depende da atividade turística para composição do seu orçamento.

Em 2020, a paralisação das atividades turísticas em decorrência da pandemia impulsionou iniciativas antes minimizadas pelos destinos com maior vocação para o segmento de negócios. Passou-se a priorizar a identificação e exposição das riquezas naturais, culturais e sensoriais como gancho para atrair os escassos visitantes.

Brasília tem potencial turístico, para além do segmento de negócios, entre eles o turismo cívico. Empoderar o turismo cívico reflete na necessidade de enxergar o turismo como uma importante atividade econômica. Isso impacta diretamente no setor de serviços, que no ano passado recuou 7,8%, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Destrinchando os dados do IBGE, nos deparamos com o índice de atividades turísticas que despencou 36,7% em 2020 frente a igual período de 2019.

Diante dos atuais indicadores alarmantes, torna-se imperativa a intervenção do estado e a união do setor produtivo através da Câmara de Turismo e Hospitalidade, composta pelas entidades Associação Brasiliense das Agências de Turismo Receptivo - ABARE, Associação Brasileira da Indústria de Hotéis - ABIH/DF, Associação de Dirigentes de Vendas e Marketing - ADVB/DF, Associação Brasileira de Bares e Restaurantes - ABRASEL/DF, Brasília e Região Convention & Visitors Bureau, Banco Regional de Brasília - BRB, Sindicato de Turismo Rural e Ecológico do Distrito Federal e Entorno - RURALTUR, Sindicato das Empresas de Turismo no DF - SINDETUR, UniCEUB, União Pioneira de Integração Social - UPIS (Faculdades Integradas), 

 Sindicato dos Guias de Turismo do Distrito Federal, Sebrae DF, Centro de Excelência em Turismo/UnB, FETRATUH, SENAC DF, SESC DF, Faculdade SENAC, FE COMÉRCIO, CNC, SINDICATO PATRONAL DE HOTÉIS, RESTAURANTES, BARES E SIMILARES DE BRASÍLIA - SINDHOBAR e a Secretaria de Turismo do DF.  

 

Fortalecer o Turismo Cívico deve ser interesse e dever de todos!



Vivemos um momento de convergência entre o cenário federal e o distrital. A Secretaria de Turismo, de forma muito competente, retomou a cerimônia de troca da bandeira na Esplanada dos Mistérios mobilizando o setor privado e público para a realização dos eventos. Entretanto, o produto TURISMO CIVICO – BRASILIA ainda carece ser disponibilizado na prateleira das operadoras de turismo, para ser ofertado nas escolas privadas de todo o Brasil.

 

Existem dois grandes desafios a vencer:

 

(i) garantir a formatação de pacotes com agenda de visitação aos monumentos com antecedência de pelo menos 2 anos;

(ii) tornar a visitação cívica à Brasília uma matéria optativa para o ensino médio e fundamental, inicialmente, e para as faculdades de pedagogia, turismo, direito, arquitetura, urbanismo e engenharia, na sequencia.

Em novembro de 2019, a Câmara de Educação Básica do Conselho Nacional de Educação (CNE) aprovou as novas diretrizes curriculares do ensino médio. 

Os sistemas de ensino poderão aceitar atividades em que os estudantes realizem fora das escolas, como complementares à carga horaria tanto da formação básica quanto dos itinerários. Aulas, cursos, estágios, oficinas, atividades de extensão, pesquisa de campo, participação em trabalhos voluntários e outras atividades, inclusive a distância, devem ser avaliadas e reconhecidas como para de carga horária. 

Diante desse novo cenário, obtivemos o apoio do Senador Izalci Lucas para a realização de uma audiência pública no Senado Federal, que teve a participação da Associação Brasileira da Industria Hoteleira - ABIH DF, Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil – DF, Brasília e Região Convention & Visitors Bureau e a Secretaria de Turismo do Distrito Federal - SETUR. Com o sucesso da audiência, foram escritas as diretrizes básicas que originou o PL 3903 de 2020.

 

O CONGRESSO NACIONAL decreta:

 

Art. 1º O art. 24 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, passa a viger com a seguinte redação:

 

“Art.24.................................................................................................................................................

§ 3º As atividades de turismo cívico oferecidas por instituição idônea, integradas ao projeto pedagógico da escola, serão consideradas para efeito da avaliação de processo e para a complementação da carga horária estipulada nesta Lei para o ensino fundamental, o ensino médio e a educação profissional técnica de nível médio.” (NR)

 

Art. 2º O art. 5º da Lei nº 11.771, de 17 de setembro de 2008, passa a vigorar acrescido do seguinte inciso XXI:

“Art. 5º

.....................................................................................................................................................

 

XXI – incentivar e difundir o turismo cívico em articulação com os sistemas e estabelecimentos de ensino com atuação no ensino fundamental e no ensino médio.” (NR)

 

Art. 3º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação, gerando efeitos a partir do ano letivo subsequente a sua vigência.

 

Paralelamente, o Brasília e Região Convention &Visitors Bureau esteve em reunião com a Sra. Amabile Aparecida Pacios, integrante do Conselho Nacional de Educação e Vice-Presidente do SINEPE/DF – Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do Distrito Federal e membro da diretoria executiva da FENEP - FEDERAÇÃO NACIONAL DE ESCOLAS PARTICULARES, buscando o envolvimento, parceria e participação das entidades no projeto do Turismo Cívico da Capital.

 

Na reunião foi discutida a assinatura de um Termo de Cooperação, objetivando criar, planejar e executar ações que promovam a visitação de estudantes das escolas privadas de todo o Brasil à Capital Federal com vistas a vivenciar a oferta dos roteiros cívicos e/ou pedagógicos, promovendo a geração de negócios e distribuição de renda da cadeia produtiva do turismo e da educação no Distrito Federal.

 

Ressaltamos que a parceria com a FENEP é estratégica, pois a Federação é composta por mais de 43 mil instituições e empregando mais de 2,5 milhões de pessoas, atendendo a mais de 15 milhões de alunos, da educação infantil à pós graduação. A pauta foi a cidade de Brasília como Sede da República Federativa do Brasil, dotada de relevante potencial que lhe é outorgada sob o título de Patrimônio Cultural da Humanidade e, mais recentemente, de Cidade Criativa do Design, para a geração de fluxo turístico de estudantes à Capital Federal vivenciando as ofertas de roteiros cívicos e seus desdobramentos.

 

Os processos e práticas sustentáveis desenvolvidos pela indústria do turismo cívico em Washington DC, podem servir de exemplo a serem replicados em Brasília, objetivando o estimulo e desenvolvimento do civismo no país, assim como a nossa indústria local. Em 2014, foi realizada uma Missão Técnica à Washington DC, que buscou oportunizar aos participantes o contato direto com pessoas-chaves, dos setores público e privado, envolvidas em projetos relacionados ao turismo em Washington, o contato com os órgãos responsáveis por promover o turismo cívico em Washington irá orientar o desdobramento de projetos estruturantes ao turismo receptivo de Brasília. Por isso estamos planejando em conjunto com o SEBRAE/DF, Sindieventos e o Sindicato dos Guias de Turismo do Distrito Federal uma agenda interativa de trabalhos técnicos para dar continuidade nas ações exitosas realizadas em 2014.



Turismo cívico para atração de visitantes de fora de Brasília, sobretudo estudantes das escolas privadas. Mas é necessário que esse produto seja ofertado com antecedência nas escolas, de forma a permitir a melhor relação custo x benefício e a garantia de visitação aos equipamentos que integram o cenário cívico federal, a exemplo de como é realizado em Washington, que em 2018 superou suas marcas e recebeu cerca de 23 milhões de turistas no ano, sendo mais de 80% de visitantes internos, conforme informou Elliot Ferguson, CEO da Destination DC.

 


A experiência do Turismo Cívico é uma imersão completa na identidade intelectual, cultural e histórica das nações. O despertar das pessoas para as questões políticas e econômicas carrega a necessidade de conhecer a rotina e a disposição das instituições públicas. Brasília ainda integra esse contexto com uma arquitetura moderna e com o conceito de cidade planejada. A importância das parceria com o VIIBRA, tornam todas as relações institucionais completas.

A solenidade de troca da bandeira, que tem a parceria com a FECOMERCIO, a figura dos Dragões da Independência e a formalidade dos palácios são algumas das simbologias que representam a imponência das instituições públicas e a conservação da nossa história. O Turismo Cívico de Brasília é a consciência de um país que se desenvolve na medida em que sua população se percebe patriota e capaz.



​O roteiro tem duração de três dias e é orientado à estudantes de todas as escolas do Brasil. As atividades são conduzidas de forma participativa, lúdica e dinâmica, por guias de turismo especializados, e contam com o apoio pedagógico dos professores que acompanham as turmas.



Projeto VIIBRA



Para atender ao crescente fluxo de turistas interessados em visitar a capital federal, muitos dos principais órgãos públicos federais e distritais desenvolveram programas de visitação institucional às suas instalações.



Os roteiros rapidamente tornaram-se importantes atrações turísticas de Brasília. No entanto, por funcionarem isoladamente, perdiam a oportunidade de potencializar a experiência dos turistas e de assim oferecer um passeio mais rico e completo. A partir dessa constatação, representantes das instituições públicas que promovem programas de visitação sentiram necessidade de integrar as ações, a fim de aperfeiçoar os projetos até então isolados.



Assim surgiu o grupo de Visitação Institucional Integrada em Brasília (Viibra), inspirado nas palavras do presidente Juscelino Kubitschek, gravadas no mármore do Museu da Cidade na Praça dos Três Poderes e na parede do hall do Palácio da Alvorada: "Deste Planalto Central, desta solidão em que breve se transformará em cérebro das mais altas decisões nacionais, lanço os olhos mais uma vez sobre o amanhã do meu país e antevejo esta alvorada, com uma fé inquebrantável e uma confiança sem limites no seu grande destino".



Compõem o Viibra:



  • Câmara Legislativa do Distrito Federal;

  • Congresso Nacional (Câmara dos Deputados e Senado Federal);

  • Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil;

  • Correios (Museu Nacional dos Correios);

  • Defensoria Pública da União (Assessoria de Memória da DPU);

  • Secretaria de Estado de Cultura do Governo do Distrito Federal (Centro Cultural Três Poderes: Espaço Lúcio Costa, Panteão da Pátria e Museu da Cidade);

  • Secretaria de Turismo do Governo do Distrito Federal (Centros de Atendimento ao Turista);

  • Ministério das Relações Exteriores (Palácio do Itamaraty);

  • Ministério Público Federal (Procuradoria Geral da República);

  • Imprensa Nacional (Museu da Imprensa);

  • Banco Central do Brasil (Museu de Valores);

  • Presidência da República (Palácios do Planalto, Alvorada e Jaburu);

  • Superior Tribunal Militar (Museu do STM);

  • Supremo Tribunal Federal;

  • Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (Memorial TJDFT);

  • Tribunal Superior Eleitoral



O objetivo do grupo é planejar e executar ações conjuntas relacionadas a comunicação, acessibilidade, preservação de patrimônio e acervos, segurança e qualificação de profissionais envolvidos com a recepção e a condução de visitantes nacionais e estrangeiros.



"A ABAV-DF – Associação Brasileira das Agências de Viagens no Distrito Federal, através de toda sua diretoria salienta a importância do Turismo Cívico para nossa cidade, e a necessidade do apoio de todas as entidades para que este segmento cresça e consiga diminuir a sazonalidade que ocorre em nossa cidade, fazendo com que aos finais de semana tenhamos hotéis e restaurantes com pouco movimento e empresas de receptivos paradas."




Temos certeza que o Turismo Cívico será o grande impulsionador do turismo da nossa cidade, pois temos características únicas para esse segmento, não tendo concorrência de nenhuma outra cidade e existindo uma estrutura de excelência para recebermos todos os alunos do Brasil, que merecem conhecer a capital do Brasil e conhecer a nossa história.”





 


 



 

Brasília: “Sonho arquissecular do Patriarca” Lucio Costa

 

CARTA DE UM GUIA DE TURISMO



Senhor  Professor, fizemos nosso dever de casa!



Estudar história do Brasil, a vegetação, relevo ou achar a área... se aprende na escola. Agora, experimente mudar o cenário: traga os seus alunos ao local onde a história foi construída, deixe-os tocar na textura rugosa das árvores do cerrado ou permita que os alunos se sentem na cadeira do deputado de seu estado. Está feita a diferença!



O Turismo Cívico é uma ferramenta didática de aprendizado e vivência, que possibilita ao estudante um envolvimento pessoal, é total imersão no objeto de estudo. Sabendo disso, para o ano letivo de sua escola, apresentamos uma oportunidade de viagem de cunho cívico-pedagógico à Capital Federal.



Turismo Cívico ocorre em função dos deslocamentos motivados pelo conhecimento de monumentos, fatos, ou participação em eventos cívicos, que representem a situação presente ou a memória política e histórica de determinados locais. MTur,2006



Considerando que o termo cívico remete ao cidadão, elemento integrante ao Estado que tem deveres cívicos e age de forma patriótica consciente de seus direitos e deveres, propõe-se que as atividades do Turismo Cívico em Brasília complementem o plano pedagógico da escola e que sejam fundamentadas em três eixos temáticos: História da Mudança da Capital; Brasília Capital da República Federativa do Brasil; Brasília Patrimônio Cultural da Humanidade reconhecida pela UNESCO.



História da Mudança da Capital   



Processo histórico da Capital Federal para o Planalto Central, os desafios políticos, o papel do Presidente Juscelino Kubitschek, a escolha do Plano piloto de Lucio Costa até a inauguração de Brasília.



Brasília Capital da República Federativa do Brasil      



Oportunidade de vivenciar o funcionamento dos três poderes constituídos da república, qual o papel de cada poder e como se dá o relacionamento entre o Legislativo, o Executivo e o Judiciário.



Brasília Patrimônio Cultural da Humanidade Reconhecida Pela UNESCO



Dar a conhecer aos estudantes que a Capital de seu País é uma obra prima do gênio criativo humano, é um conjunto arquitetônico e urbanístico representante de uma obra artística modernista. Uma cidade viva, surpreende pela pujante produção multicultural, com espaços apropriados para a ludicidade e o lazer. Brasília está em inovação constante, a considerar que em 2017 foi reconhecida pela UNESCO como Cidade Criativa do Design.



METODOLOGIA



Professor, desenvolvemos metodologia de condução interdisciplinar com base nas atividades da educação patrimonial, as atividades são conduzidas de forma participativa, lúdica e dinâmica. Os alunos são orientados por guias especializados, e contam com o apoio pedagógico dos professores que acompanham as turmas. Trata-se de um passeio exploratório com as seguintes etapas:         

                                                 

ETAPAS



(Ver quadro)



Esta metodologia estimula a participação ativa do estudante, posicionando-o como agente no processo construtivo do conhecimento. Em 2020, conquistou o terceiro lugar no Prêmio Brasília: O Novo Olhar do Turismo, concurso promovido pela Secretaria de Estado de Turismo do Distrito Federal.



Isso posto, concluímos que Turismo Cívico, sob forma de experiência turística, é uma ferramenta significativa na formação pessoal e social para a cidadania

 



 

Galeria de Fotos