Prêmio Caio Sustentabilidade

Notícias

Pesquisar:  


Mercado de eventos alavanca setor de viagens e turismo - 14/12/2018

Papel impulsionador inclui eventos de lazer e entretenimento e aqueles restritos aos negócios. Um grande evento, por exemplo, demanda transporte (aéreo e terrestre), hospedagem, gastronomia e serviços adicionais aos participantes. O impacto econômico e financeiro é expressivo para o destino onde o evento se realiza. E tudo poderia ser melhor.

Segundo estudo de competitividade para o Turismo realizado pelo Fórum Econômico Mundial, o Brasil está em 1º lugar em atrativos naturais, num ranking de 136 países. Porém, em 106º lugar no quesito ‘prioridade desse setor’. Transporte e Segurança Pública são complicadores graves. Falta de competitividade dos outros setores também afeta. Para o sociólogo italiano Domenico De Masi, autor do best-seller ‘O Ócio Criativo’, “o velho problema do Brasil com o turismo é a violência. Trata-se do principal inimigo”.

Termômetro do Mercado Nacional de Eventos

A edição 2018/2019 da pesquisa assinada pela Revista Eventos, da Eventos Expo Editora, arrola empresas de diversos setores, com predomínio daquelas que atuam no segmento de serviços, possuem mais de 500 funcionários, realizaram acima de 21 eventos por ano, com participação de 499 até 2.499 pessoas (incluindo público interno e externo), nas seguintes tipologias:

Treinamentos/workshops; estandes em feiras; eventos de relacionamento; confraternizações; congressos/simpósios/congressos; comemorações; entre outros. Potencial de compra das empresas entrevistadas está presente no total do orçamento declarado: 44% delas possuem de R$ 2,5 milhões a mais de R$ 100 milhões por ano para realizar seus eventos.

Os principais resultados apontam que o mercado corporativo de eventos no Brasil está mais otimista que em 2016. Mais da metade das empresas pesquisadas disseram que seu orçamento para eventos aumentou em 2108 e 44% afirma que aumentará em 2019.

No campo das tendências, verifica-se o crescimento de eventos exclusivos e técnicos-científicos; que reconhecem mais a importância do gerenciamento, contratam ou fazem análise completa da sustentabilidade. Os eventos de grande porte tendem a utilizar mais tecnologia, ser mais focados segundo perfil dos participantes e envolver mais profissionais qualificados e especializados.

Nos próximos 5 anos, os entrevistados afirmam que haverá aumento na quantidade dos eventos que realizam, em todas as categorias de análise. Ou seja: aumento dos eventos de pequeno, médio e grande porte.

Segundo Sérgio Junqueira Arantes, CEO da Eventos Expo Editora e idealizador do Prêmio Caio, considerado o ‘Oscar dos Eventos’, as atividades relacionadas a eventos ”impactam no resultado dos negócios; catalisam o desenvolvimento econômico; atuam como impulsionadores da economia e do conhecimento e possibilitam estímulo para a inovação”.

Indústria Criativa e Prêmio Caio

O universo dos eventos exerce papel relevante na consolidação da Indústria Criativa, que tem recebido a merecida valorização e reconhecimento por meio do Prêmio Caio - que chega à 19ª edição. Neste dia 11 de Dezembro de 2018, no Expo Center Norte, patrocinador máster do evento, realiza-se a entrega da premiação aos vencedores.

Estratificada por categorias e regiões, premiação é a única no país dedicada ao amplo setor de eventos no mercado corporativo. A cada edição, o Prêmio Caio reúne uma galeria de cases de sucesso e gera conteúdos relevantes para toda a cadeia. O Prêmio Caio, enquanto instituição, representa um verdadeiro ranking dos segmentos que abrange.

Sete segmentos compõem a abrangência do Prêmio Caio: 1 - Centro de Convenções. 2 - Clientes. 3 – Eventos. 4 – Hotelaria. 5 - Institucional. 6 - Marketing de Destinos. 7 – Serviços. Os três concorrentes de cada um dos sete segmentos, na disputa pelo Grand Prix, receberam votos até 09/12/2018, no www.premiocaio.com.br.

Eleição criteriosa

O prestígio conquistado pelo Prêmio Caio está relacionado ao zelo com a lisura dos resultados. Por conta da métrica mais apropriada, os concorrentes ao Grand Prix são eleitos em três etapas: Técnica – indicação dos jurados, profissionais da indústria. Política – eleição dos Personalidades do Ano pelo Conselho Diretor. Popular – por meio do voto aberto no Portal Prêmio Caio.

“Cabe registrar que as principais premiações do mundo e do Brasil utilizam o sistema de voto popular. Porém, o Prêmio Caio é o único em que a votação é antecedida das etapas técnica e política”, ressalta o diretor da premiação, Sergio Junqueira Arantes. E, também, a única premiação no setor de Eventos, o que eleva o grau da sua importância.

Coleção de Cases

O Prêmio Caio mantém no seu site o conteúdo dos cases vencedores desde a sua sexta edição. São 40 categorias de cases, nos diferentes segmentos promocionais. Na 19ª edição, foram mais de 500 títulos recebidos.

Cases vencedores do Prêmio Caio de Sustentabilidade foram analisados pela dissertação de pós-graduação “Eventos organizacionais: a sustentabilidade como fator de inovação”, defendida pela professora Ana Maria Malvezzi de Souza.

Além de conceituar e caracterizar três eventos vencedores, realizados nos anos de 2010 a 2014, no âmbito das áreas de relações públicas e da comunicação, a tese aprovada analisou o escopo da sustentabilidade ambiental como possível fator de inovação para a oferta de eventos organizacionais, fundamentada nas normas ABNT ISO 20121.

“Respeitando o caráter prático e operacional em que se desenvolve boa parte do objeto de estudo, este trabalho apoia-se em estudo de caso com eventos reais que lidaram com a sustentabilidade ambiental, algo que se tornou factível metodologicamente com a edição do Prêmio Caio de Sustentabilidade”, reconhece a autora.

“Incentivar, reconhecer e valorizar o trabalho das empresas e dos profissionais da Indústria Brasileira de Eventos e Turismo nos leva a compartilhar cases sobre a utilização das mais modernas e eficazes ferramentas de marketing e, assim, contribuímos para resgatar memória e preservar a cultura do setor”, afirma Sérgio Junqueira Arantes, criador da premiação.

Produto da REVISTA EVENTOS, realizado pela Eventos Expo Editora, desde sua criação o Prêmio Caio® é gerido por um Conselho Diretor, que em 2018 é composto pelos membros do HALL DA FAMA e ABEOC Brasil – Associação das Empresas de Eventos; ABIH – Associação Brasileira da Indústria de Hotéis; ABRACCEF - Associação Brasileira dos Centros de Convenções e Feiras; ACADEMIA Brasileira de Eventos e Turismo; AMPRO – Associação de Marketing Promocional; e UneDESTINOS - União Nacional das Entidades de Destinos e EXPO Editora.

Tributo e inspiração

De acordo com Sergio Junqueira Arantes, que também é fundador da Academia Brasileira de Eventos e Turismo e membro MICE Brasil Consulting, “o nome do prêmio é uma homenagem a Caio de Alcantara Machado, profissional pioneiro na área de eventos e feiras de negócios, criativo e bem-sucedido no lançamento de novos produtos, promoção e organização de eventos. Fundador da ALMAP, da REED Alcantara Machado e do Parque Anhembienfrentou, Caio enfrentou muitas dificuldades até atingir seus objetivos. Seus trabalhos, sempre reconhecidos, foram premiados diversas vezes, incluindo o prêmio Homem de Marketing do Ano, que arrematou seis vezes, e a Legião de Honra da França”.



« veja mais notícias


Compartilhe: Twitter Facebook Linkedin Plaxo Youtube