Prêmio Caio Sustentabilidade

Prêmio Caio 17ª Edição

Case: 18ª EXPOTCHÊ
Candidato: ROME FEIRAS E PROMOÇÕES
Cliente: Rome Feiras e Promoções Ltda
Segmento: Eventos
Estado: DF
 
Capa Apresentação Conteúdo Apresentação de inovações tecnológicas e estratégias indicando Desafios e Soluções Retorno sobre investimento, geração de negócios e outros indicadores econômicos
18ª Expotchê

A Rome Feiras e Promoções, sediada em Brasília, é uma empresa especializada em promoção, planejamento, organização e coordenação de eventos, com experiência há mais de 18 anos no mercado local, tendo promovido eventos em outros estados. A Rome conta com diretoria executiva, departamento de mkt, financeiro, de projetos, gerência adm. e financeira, estrutura apta a promover eventos de pequeno, médio e grande porte.
A empresa é responsável pela organização e realização da Expotchê (o que inclui planejamento, programação, captação de patrocínios e apoios, montagem, comercialização, contratação de serviços e mídia), e tem por objetivo expandir e levar a feira para outras regiões do Brasil. Além da Expotchê, a empresa tem outras iniciativas próprias de grande sucesso, entre elas, o Salão Internacional do Artesanato.

18ª EXPOTCHE
Tema: Flores da Cunha, a maior produtora de vinhos do Brasil, com destaque a colonização italiana, retratada pelos tapetes artesanais de Corpus Christi, o artesanato, a culinária típica no preparo do Menarosto e a música, com o Coral Nova Trento.
Nº de participantes: 160.000 visitantes.
Local de realização: Pavilhão de Exposições Expobrasíllia – Brasília – DF
Data: 3 a 13 de junho de 2010
Periodicidade: anual
Abrangência: evento regional, voltado para a comunidade de Brasília e para os gaúchos que residem na cidade. Possui foco turístico, com visitação das cidades e estados vizinhos do DF (GO e MG).
Atividades Paralelas: apresentações de música e dança típica gaúcha (shows com bandas gaúchas de projeção nacional no palco central e shows típicos nos palcos cenográficos), aulas de gastronomia típica, com a participação da UCS-ICIF do Rio Grande do Sul, da Universidade Unieuro e Escola Gastronômica Senza Parolle, de Brasília (Espaço Gastronômico), palestras sobre cultivo e preparo do chimarrão (Escola do Chimarrão), e demais atividades realizadas e apresentadas nas praças temáticas.

A Expotchê foi criada para mostrar à Brasília o amor e o cuidado que o gaúcho tem com suas raízes. Dessa forma, nasceu um evento da mostra da cultura (música, literatura, dança), dos produtos (couro, lã, malhas, artesanato, vinhos, queijos, salames, móveis, acessórios, entre outros), serviços (trade turístico) e da culinária típica do Rio Grande do Sul. Com os anos, o trabalho desenvolvido atingiu tal consistência e credibilidade, que durante a realização da própria edição, aproximadamente 60% dos expositores já renovam seus contratos.

Galeria de imagens
Cenografia da cidade homenageada: Flores da Cunha
Apresentação no estaço de Flores da Cunha: Coral Nova Trento
Cenografia: Região Turística da Costa Doce
Espaço Gastronômico: aula com o chef Gabriel Lourenço da UCS-ICIF (RS)
Cenografia: Pampa Gaúcho
Grupo Folclórico de Novo Hamburgo
Show com Chimarruts
Público de Show
Vila Colonial
Escola do Chimarrão
Vinícola de Flores da Cunha
Tapetes Artesanais de Corpus Christi
Cenografia: Casa de Camarinha
Apresentação de Grupo típico
 

 

A Expotchê é um evento que se consolidou em Brasília por respeitar a originalidade do sul em suas edições. Em 2010, isso não foi diferente, uma vez que a cenográfica reproduziu uma vinícola de Flores da Cunha, com espaço para o preparo do Menarosto (churrasco típico feitos com 5 tipos de carne de caça), as casas da região da Costa doce e o ambiente rústico das fazendas do Pampa Gaúcho. Uma programação intensa e constante absorveu público de todas as classes e idades, entre elas, aulas diárias de gastronomia italiana, alemã e portuguesa, no Espaço Gastronômico, shows com Chimarruts, Teixeirinha Filho, Os Serranos, Kleiton e Kledir, Pouca Vogal e Vera Loca e apresentações típicas de música e dança com o Grupo Folclórico de Novo Hamburgo.

Para que tudo isso fosse devidamente prestigiado, o evento conta com ampla divulgação, que abrange os grandes veículos de comunicação de Brasília. Além da divulgação em TV, rádio, outdoor, jornais, revistas, internet e material gráfico, a Expotchê é a única feira que recebe autorização da Administração local para expor os “ícones de rua” (peças de divulgação em grandes formatos, retratando um item típico ou de campanha) nos principais pontos de acesso a Brasília e cidades satélites.

Todo esse trabalho dá sustentação a participação dos municípios homenageados e dos expositores. As cidades que têm participado do evento relatam que é significativo o aumento do número de visitantes recebidos de Brasília após a participação na Expotchê. Para sua vinda, elas contam com as suas respectivas secretarias de Cultura e Turismo. Os resultados também são muito satisfatórios para o expositores, uma vez, que dentro da feira, 60% deles já compram seu espaço para a edição subseqüente.

Galeria de imagens
Espaço Gastronômico
Espaço Gastronômico
Show com a Banda Pouca Vogal
Show com Teixeirinha Filho
Show com o grupo Os Serranos
Cenografia: Região Turística da Costa Doce
Cenografia após entrada: Painel Região Turística da Costa Doce
Apresentação com Grupo Folclórico de Novo Hamburgo
Apresentação com Grupo Folclórico de Novo Hamburgo no palco da cenografia de Flores da Cunha
Show com a banda Vera Loca
Show com Kleyton e Kledir
       

 

A 18ª Expotchê ocupou uma área de mais de 45.000m², dividida em estandes de montagem padronizada, montagens especiais, cenografia, decoração e paisagismo. Foram ao todo 350 estandes, 16 boxes de alimentação, 5 praças temáticas (Praça do Vinho, do Chocolate, do Pão, do Chimarrão, Vila Colonial) e Espaço Gastronômico.

Uma parte da cenográfica foi dedicada à cidade de Flores da Cunha, maior produtora de vinhos do Brasil, onde foi reproduzida uma antiga vinícola da região. Nesse espaço, tapetes artesanais feitos com serragem colorida pelos artesãos da cidade caracterizaram o espaço. Houve ainda mais dois espaços cenográficos: O “Pampa Gaúcho”, com ambientação rústica e cavalos crioulos e a “Região Turística da Costa Doce”, com casas típicas e grandes quadros fotográficos da região. Nas duas entradas do evento, amplos painéis com fotos da cultura, arquitetura e culinária de Flores da Cunha, conduziam os visitantes ao interior da feira.

O evento contou com os serviços: rádio interna; registro fotográfico; agência de publicidade; veiculação em TV, rádio, outdoor, jornais e revistas; cartazes, convites e folder de programação; site próprio; assessoria de imprensa, equipe de coordenação, de apoio e diretoria (bilheteria, entradas, secretaria, venda, cadastramento, financeiro, marketing e diretoria, todos com espaço para atendimento ao expositor e ao visitante); equipe de segurança; de limpeza; de bombeiros; ambulância e pronto socorro; estacionamento; sinalização interna e externa e containers para escoamento de lixo. Tudo devidamente inspecionado e aprovado pela Secretaria de Segurança Pública, Policia Militar, Vigilância Sanitária, Corpo de Bombeiros, Vara da Infância e da Juventude e ECAD.

Galeria de imagens
Praça do Vinho
Praça do Vinho
Montagens gerais
Vila Colonial
Vila Colonial
Campanha Publicitária - Ícone de Rua
Praça Brasília - Homenagem aos 50 anos de Brasília
Cenografia: Painéis com fotos de Flores da Cunha - Entrada B
Espaço da Criança - Brinquedoteca
Montagens gerais
         

 

A Expotchê tem um público cativo, que todos os anos prestigiam o evento. A cada ano esse público aumenta significativamente. A média de presença é de 150.000 visitantes pagantes, e em sua última edição, a Expotchê alcançou a margem de 160.000 pagantes. Em relação ao volume de negócios realizado, foi estimado em um valor de R$20.000.000,00, dados levantados a partir do movimento dos cartões de credito VISA e CREDICARD, pelo controle rigoroso feito pela Receita Federal no evento e por informações colhidas junto aos expositores.

A participação de expositores é outra crescente, uma vez que o local de realização possibilita o aumento de outros estandes de comercialização. Além disso, a renovação da feira subseqüente é quase inteiramente fechada na edição atual, realidade que se aplicou na 18ª Expotchê.

Os benefícios provocados pela feira são a geração de empregos e impostos para a região do DF e entorno e fomento do turismo local. Somente durante a feira são mais de 3000 empregos diretos, considerando o número de estandes e restaurantes. Os empregos indiretos mobilizam o setor de turismo, hoteleiro, traslado, entre outros serviços que atendam a demanda da organização e dos expositores.

Todo esse sucesso atrai a atenção das principais mídias da capital, gerando mídia espontânea. Links da Globo, Record, Band, entre outras emissoras e rádios, são gravados ao vivo todos os dias de realização da feira.

Galeria de imagens
Comercialização de produtos típicos
Comercialização de produtos típicos
Comercialização de produtos típicos
Comercialização de produtos típicos
Rota do Charme - Montagem Especial - comercialização de produtos típicos
Comercialização de produtos típicos
Comercialização de produtos típicos
Comercialização de produtos típicos
Comercialização de produtos típicos
Doces típicos
Preparo do Menarosto - prato típico da região homenageada
Público do evento
     

 

 

Compartilhe: Twitter Facebook Linkedin Plaxo Youtube