Prêmio Caio Sustentabilidade

Prêmio Caio 17ª Edição

Case: WORLD CONGRESS ON ENDROMETRIOSIS 2014
Candidato: São Paulo Convention & Visitors Bureau
Cliente: Sociedade Brasileira de Endometriose e Ginecologia Minimamente Invasiva
Segmento: Eventos
Estado: SP
 
Capa Apresentação Conteúdo Apresentação de inovações tecnológicas e estratégias indicando Desafios e Soluções Retorno sobre investimento, geração de negócios e outros indicadores econômicos
Fundação da Sociedade Brasileira de Endometriose e Ginecologia Minimamente Invasiva (SBE)

O World Congress on Endometriosis é realizado desde 1986 a cada 03 anos e recebe entre 800 e 1500 participantes de mais de 30 países. A edição de São Paulo deverá ser realizada no Sheraton São Paulo WTC de 08 a 10 de Maio de 2014.
O Congresso está registrado no site da ICCA (International Congress & Convention Association) sob o Nº 6001285.

Data Cidade País Participantes
2014 Sao Paulo Brazil 1500
2011 Montpellier France 1000
2008 Melbourne, VIC Australia 700 - 850
2005 Maastricht Netherlands 692

Tema: “2014 – Solving the enigmas to improve care”
“2014 – Resolvendo os enigmas para a melhora do tratamento”

Atividades Paralelas:
1) Congresso Brasileiro de Endometriose
2) Pré-congresso
3) Cirurgias ao vivo

Entidades Co-organizadora e Apoiadoras:
1) WES - World Endometriosis Society
2) ISGE - International Society for Gynecologic Endoscopy
3) AAGL - American Association of Gynecologic Laparoscopists
4) FEBRASGO - Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia
5) SOBENGE - Sociedade Brasileira de Endoscopia Ginecologica e Endometriose

Patrocinadoras:
1) Astra-Zeneca
2) Johnson & Johsnson
3) Abott
4) Outras empresas do segmento farmacêutico

Comitê Organizador:

1) Presidente: Mauricio S. Abrão
2) Deputy Chair: Carlos Alberto Petta
3) Program Chair: Rui Alberto Ferriani
5) Tesoureiro: Sergio Podgaec
5) Comitê Internacional: Paulo Ayroza Galvão

Apoios para a candidatura

1) Embratur
2) Governador do Estado de São Paulo
3) Prefeito da Cidade de São Paulo
4) Secretaria Municipal de Saúde
5) São Paulo Convention & Visitors Bureau (SPCVB)
6) São Paulo Turismo
7) SOBRAGE - Sociedade Brasileira de Ginecologia Endócrina
8) ABIH-SP – Associação Brasileira da Indústria de Hotéis – SP

Galeria de imagens
Apoio SPCVB à captação do evento
Público presente na Fundação da SBE
     

 

A ação de sensibilização para a captação do congresso teve início em 2007 com a manifestação do Dr. Paulo Spinola, único membro brasileiro do board da World Endometriosis Society (WES) naquele momento (Dr. Mauricio Abrão é membro atual) e também o responsável por organizar a edição do congresso mundial em Salvador em 1994.
Como o presidente da comissão de candidatura para São Paulo foi o Dr. Mauricio Abrão e como não havia uma entidade brasileira representante da WES, houve a necessidade da criação da Associação Brasileira de Endometriose e Ginecologia Minimamente Invasiva (SBE), fundada em 01 de Dezembro de 2007, no Hotel Grand Hyatt São Paulo, que contou com o apoio do SPCVB e com a importante presença de dois membros do board da AAGL.
Logo após a afiliação da SBE à WES, a SBE foi informada pela Sra. Lone Hummelshoj, secretária geral da WES, que estava aberto o período de postulação para as Sociedades de Endometriose que desejassem receber o 12º World Congress on Endometriosis, foram então reunidos os esforços para início do trabalho da captação do evento de alto nível científico que reúne profissionais de várias áreas como ginecologistas, cirurgiões gerais, urologistas, imagenologistas, pesquisadores, e expõe as novidades sobre esta prevalente doença que acomete de 10 a 15% das mulheres em idade reprodutiva.
O interesse da SBE neste processo era nítido, visto que as pesquisas nessa área da ginecologia são cada vez mais freqüentes em nosso país.
O Brasil já havia ganho destaque, pois foi o país com o maior número de trabalhos na última edição do World Congress on Endometriosis, em Melbourne, Austrália, em março de 2008, e por ter recebido três dos dez prêmios entregues na ocasião, incluindo a maior das honrarias, o Prêmio Rodolphe Maheux, pelo Melhor Trabalho Clínico.
Para a postulação, a SBE contou com a parceria da Embratur e do SPC&VB e seguiu criteriosamente todas as normas do edital, montando uma apresentação com propostas de data, local, planilha de custos, informações sobre a cidade de São Paulo – desde dados sobre pontos turísticos até números específicos e indispensáveis à WES, como quantidade de leitos que a cidade oferece, situação dos transportes e segurança. Uma breve apresentação e um forte relacionamento político para angariar apoio à candidatura foram feitos durante a realização do congresso mundial em março de 2008 em Melbourne – Austrália.
Tudo concluído, o dossiê final foi enviado no dia 31 de outubro de 2008.

Galeria de imagens
Apoio SPCVB para fundação da SBE
       

 

O dossiê apresentado para a Sociedade Mundial foi elaborado para responder a todas as exigências da entidade e contou com diversas cartas de apoio, detalhamento do currículo do Dr. Mauricio Abrão (Presidente do comitê de candidatura), Apresentação da Organizadora Profissional de Eventos: Realidade Virtual, Defesa Técnica da Cidade, vantagens de se realizar o evento no ano da Copa do Mundo de Futebol, vantagens do local de realização do evento (Sheraton WTC), orçamento preliminar, sugestões de locais para jantares e plano de ação detalhando de 2009 a 2014.
Apesar de a candidatura ter sofrido com: o cancelamento da visita de inspeção do Presidente da WES, Dr. Hans Evers por conta de dificuldades no sistema de transporte aéreo brasileiro em 2007, com a grande concorrência de Inglaterra, Grécia e da Argentina e com o fato de já ter sediado o evento em 1994, o resultado do sucesso foi divulgado em 20 de fevereiro de 2009 por meio de uma carta, onde o presidente da WES, Hans Evers, agradeceu a postulação e explicou os motivos pelos quais o Brasil foi escolhido como país-sede.
O Prof. Evers enfatizou que “a contribuição científica dos especialistas Brasileiros no campo da endometriose foi fator decisivo para a escolha”, disse ele.

Galeria de imagens
Dossiê de Candidatura
       

 

O retorno institucional para a Sociedade Brasileira de Endometriose será muito positivo, projetando a SBE como líder na América do Sul.
Alem da grande importância para o hemisfério, a realização do evento trará para a cidade uma receita de aproximadamente R$ 1,8 milhão considerando-se um evento com duração de 04 dias e o gasto médio do turista de negócios ser R$300/dia (fonte: Organização Mundial do Turismo), isso apenas com hospedagem, alimentação e serviços na Cidade.
As ações de captação ao evento contribuirão para o aumento do número de visitantes à cidade de São Paulo, na medida em que motivou a criação da entidade associativa e também sua profissionalização para a organização do evento, contratando serviços de organizador profissional de congresso, hotel e espaço adequados às necessidades.
Estatísticas oficiais comprovam que eventos realizados em São Paulo movimentam uma rede de serviços de toda a cidade incluindo hotelaria, transporte, restaurantes, lojas, estabelecimentos de entretenimento e colaboram para a geração de 120 mil empregos temporários (de um total de 160.000 em todo o país). Eventos movimentam 52 setores da economia como segurança, limpeza, alimentação, telemarketing, etc., antes, durante e depois do evento e dentro e fora dos locais de realização.

A SBE realiza todos os anos no mês de março, nas principais capitais do país, a Campanha Nacional de Esclarecimento sobre Endometriose. O objetivo principal da ação é estimular o diagnóstico precoce e a busca de informações sobre essa doença, também chamada de “inimiga silenciosa”.
Quanto aos programas aplicados pelo São Paulo Convention & Visitors Bureau podemos afirmar que em sua missão de aumentar o fluxo de visitantes à cidade através da Captação, Geração e Promoção de eventos, impulsiona diretamente a criação de mais empregos, a melhoria na qualidade de vida de seus habitantes e dentre seus valores principais enfatiza a Sustentabilidade ambiental e social.
Os eventos e feiras de negócios realizados em São Paulo movimentam toda a rede de serviços da cidade - hotelaria, transporte, restaurantes, lojas, estabelecimentos de entretenimento - e colaboram para a geração de 120 mil empregos temporários em São Paulo (são 160 mil no país), movimentando 52 setores da economia como segurança, limpeza, alimentação, telemarketing, etc., antes, durante e depois do evento, dentro e fora dos locais de realização.
Estar ciente de que o turista de negócio gasta em média duas a três vezes mais do que os turistas convencionais, torna ainda mais significativo o papel de otimizar e contribuir para que esse aumento seja sempre crescente.
A preocupação do São Paulo Convention & Visitors Bureau com a sustentabilidade reflete-se também na utilização de papel reciclado em todo o seu material impresso, seja promocional ou de escritório, bem como com políticas de incentivo interno para redução de consumo de materiais não recicláveis.

 

Compartilhe: Twitter Facebook Linkedin Plaxo Youtube